Halloween

A origem do Halloween

Apenas perdendo o primeiro lugar para os feriados de Dezembro, o Halloween é das festividades mais lucrativas do mundo!

Anualmente em Outubro pessoas de todo o mundo organizam e aguardam ansiosamente pela noite mais assustadora do ano! Preparam comida e doces temáticos, organizam festas e desfiles e é toda preparação para conseguir ter o disfarce mais cool e a make up mais assustadora da noite!

O que outrora foi uma noite aterrorizadora é agora uma noite de lazer que serve de inspiração à industria de entretenimento que lança frequentemente filmes, programas e livros cuja cena principal se passa na noite de 31 de Outubro.

Muitos o festejam, mas nem todos sabem o que está por destras deste feriado secular. Afinal de contas…

… O que é o Halloween?

O Halloween ou dia das bruxas como é conhecido em Portugal, é de longe uma das tradições mais antigas do mundo uma vez que celebra um elemento essencial do ser humano. A relação entre os mortos e os vivos.

O termo Halloween surgiu de uma contração da expressão em inglês “All Hallows Eve, que significa véspera do dia de todos os santos.

Quase todas as civilizações criaram a sua versão de ritual de Halloween que varia de acordo com o que cada uma crê que acontece com as pessoas quando elas morrem e a forma como os vivos os devem honrar ou celebrar.

No México, por exemplo, existe o dia dos Mortos que ocorre a dois de novembro de todos os anos. Nesse dia, as ruas e casas enchem-se de flores, principalmente a tagetes ou calêndula mexicana e montam-se em todos os lares um altar memorial com as fotografias de quem partiu, presentes e comida para essas mesmas pessoas. Isso acontece porque os mexicanos acreditam que a alma de todos aqueles que estão recordados nesses memoriais irá juntar-se a eles nesse dia e celebrar com eles.

Outro exemplo é o dia da limpeza dos túmulos ou Festival Qingming que ocorre na China todos os inícios de Abril (ocorre sempre no primeiro dia do quinto período solar). Durante este festival, os chineses vão até aos cemitérios para limpar e florir as campas dos seus falecidos. No entanto, este festival tem também uma vertente de muita alegria, pois é nesta altura que as temperaturas começam a aumentar e, em conjunto com a chegada da chuva, a esperança de uma colheita farta nasce.

A celebração dos mortos no Ocidente como hoje a conhecemos, nasceu há mais de 2000 anos e remete-nos ao festival celta Samhain (pronuncia-se “so-ween”).

Apesar de em meados do século XVIII a igreja católica o ter erradamente demonizado, hoje em dia o Halloween tem cada vez mais adeptos, tornando-se este o segundo feriado mais popular e lucrativo do ano perdendo apenas para o Natal.

 O festival celta Samhain marcava a transição entre o Verão e o Inverno. O nome significava “final do verão” e o festival marcava a entrada de um novo ano para os celtas.

O tema principal da celebração era a transformação. Os celtas acreditavam que o véu que separava os vivos dos mortos ficava na sua espessura mínima nessa altura e que quem ainda não tinha conseguido “passar para o outro plano” o faria nessa altura, interagindo com os vivos para dizer adeus.

O festival era caracterizado pelo acumulo de stock de mantimentos para o Inverno e a disposição de ossos em fogueira que depois seriam ateadas enquanto as comunidades celtas banqueteavam.

Os celtas acreditavam que outras entidades do folclore celta poderiam aparecer nessa altura, como por exemplo elfos, fadas e até energias negras. As probabilidades do espírito de alguém querido aparecer também eram muitas. Por isso, os celtas pegavam nas cinzas das fogueiras de ossos (bonfires) e pintavam as suas caras de negro de forma a poder “enganar” e passar despercebidos perante os espíritos malignos para poder conviver com os seus entequeridos uma última vez. Esta tradição é a origem do uso de máscaras no Halloween atual.

Em que dia é o Halloween?

Como várias tradições pagãs, o Dia de Todos os Santos foi cristianizado e estabelecido no dia 13 de Maio pelo papa Bonifácio IV e era um dia que seria dedicado a todos os santos que não tinham um dia seu. Só no século VIII é que o Papa Gregório III alterou a data para o dia que todos conhecemos hoje, o dia 1 de Novembro, de forma a poder cristianizar o festival Samhain, tornando-o assim o “All Hallows Eve“.

Depois de cristianizado, o “All Hallows Eve” tornou-se uma noite de oração, vigília e preparação para o dia de todos os santos. As tradições passadas, no entanto, não desapareceram com a cristianização. Todos os anos perto da data eram acendidas fogueiras de ossos (bonfires), no entanto em honra dos heróis cristãos.

Os pobres, iam de porta em porta pedido por “soul-cakes ou bolos de almas que recebiam em troca de orações, prática que se iniciou em resposta à crença no purgatório em que se acreditava que as almas permaneceriam em sofrimento a menos que fosse elevada em orações, que muitas vezes ocorria com dinheiro pago à Igreja.

Pexels Photo 5607367

Estas tradições foram importadas para a América do Norte quando os Ingleses chegaram até ao continente Americano, apesar dos puritanos ingleses que repovoaram este continente recusarem qualquer tradição que pudesse ser associada ao paganismo.

Foi no entanto, durante a crise de fome de 1845 a 1849 que os rituais do Samhain chegaram aos Estados Unidos, como uma forma desesperada de fazer a fome terminar.

Halloween

O que fazer no Halloween? – Tradições mais comuns!

Jack-o´-Lantern

Personagem associada a um conto popular Irlandês sobre Stingy Jack que contava a história de um bêbedo vigarista e esperto que após chegar ao inferno enganou o diabo para poder ser banido do Inferno. Porém, apesar deste feito, o facto de ter tido toda uma vida repleta de pecado Jack não conseguiu entrar no céu. Por isso, Jack esculpiu um nabo onde colocou uma brasa que trouxe do inferno e começou a vagar pelo mundo.

Estudiosos acreditam que a lenda surgiu pelo avistamento de fogo-fátuo vindo dos pântanos, mas a partir daí em todas as vésperas de Todos os Santos, momento em que o véu entre vivos e mortos ficaria mais ténue, os Irlandeses esculpiam nabos com rostos onde colocam velas de forma a poder ficar protegidos de espíritos vagantes como Jack. Mais tarde, quando chegaram aos Estados Unidos, trocaram o nabo pela abóbora por ser mais fácil de esculpir.

Doçura ou travessura

A tradição da doçura ou travessura surgiu de um episódio ocorrido a 5 de novembro de 1605 em que o soldado católico inglês Guy Fawkes atentou contra o parlamento inglês tentando-o fazer explodir matando assim o rei protestante James I. O grupo de Fawkes foi descoberto e desamantilhado, porém, a data foi instaurada em Inglaterra como festividade pela sobrevivência do rei.

Naquela altura foi considerado pelos protestantes um dia de vitória contra o papado e tornou-se um motivo para vandalismo e sermões anticatólicos. Na noite de Guy Fawkes, acenderam fogueiras e imagens maioritariamente do papa foram queimadas enquanto a população comia e bebia e as crianças iam de casa em casa usando máscaras e pedindo doces ou guloseimas em troca de manter a casa das pessoas intactas.   

Docura Ou Travessura

Com o tempo, o dia de Guy Fawkes parou de ser celebrado, principalmente nos Estados Unidos, no entanto, alguns aspetos desse dia ligaram-se ao feriado de outubro com uma nova particularidade, agora não eram vandalizadas apenas propriedades cristãs, mas no dia 31 de Outubro qualquer casa ou empresa de qualquer pessoa poderia ser vandalizada sem que isso fosse considerado crime.

Em 1913, cansada de ver a sua casa ser vandalizada a conhecida “mãe do Halloween”, Elizabeth Krebs organizou uma festa para poder cansar as crianças de forma a que estas não tivessem energia suficiente para vandalizar as propriedades. Mas o plano falhou redondamente.

No ano seguinte, organizou uma festa envolvendo a cidade inteira. Trouxe música, organizou um concurso de máscaras e entre máscaras, desfiles, comida, doces, dança, decorações assustadoras e música todos desfrutaram de um Halloween festivo, que a partir desse ano deixou de ser perturbador. O nome doçura ou travessura surgiu em 1927 quando um artigo de Jornal no Canadá, que ainda festejava o “All Hallows Eve” à moda antiga contou a história de crianças que iam de porta em porta pedindo doces em troca de manter a propriedade intacta.

Hoje em dia o Halloween já não é associado a nenhuma religião ou tradição e já não é motivo para vandalismo, no entanto, é visto como um feriado comunitário secular dirigido principalmente aos jovens. Já para a industria de entretenimento, este feriado é uma completa musa inspiradora, já tendo inspirado filmes, programas de TV e livros.  

Pexels Photo 5427545

Para resumir…

O que é o Halloween?

O Halloween é um feriado comunitário secular que marca a transição do tempo quente para o tempo frio. É originado no festival celta Samhain que celebrava a relação entre vivos e mortos, acreditando que naquela altura o véu entre eles era o mínimo possível e que quem ainda não tinha passado para o outro plano viria nesse dia despedir-se. Era celebrado com fogueiras de ossos, acumulo de mantimentos e pinturas faciais que eram utilizadas para passarem despercebidos entre as entidades menos acolhedoras.

Quando é o Halloween 2023?

O Halloween tem sempre data fixa. É celebrado no dia 31 de Outubro todos os anos.

Doces 1

O que fazer no Halloween?

Atualmente o Halloween é celebrado de diversas formas de acordo com a faixa etária. As crianças, mascaram-se de algo assustador e vão de porta em porta pedindo o seu docinho ou travessura. Já os adultos, também se mascaram mas habitualmente seguem para festas temáticas ou eles mesmo as organizam para celebrar com a família completa!

Os mais velhos, costumam deixar neste dia todas as coisas preparadas para ir visitar os seus ente queridos aos cemitérios no dia seguinte.

Todos os anos por esta altura há festas, desfiles, concursos e em algumas zonas até fogo de artificio que podem fazer do seu feriado algo mais especial.

Mas… e se pretender celebrar o Halloween de forma não tão social? Também temos algumas soluções!

Primeiro, vista a sua roupa mais confortável. Está? Agora prepare umas pipocas ou alguns docinhos temáticos. Salte para o sofá e faça maratona de filmes de Halloween ou daquilo que pretender! Tudo é válido neste dia.

Tem forma mais deliciosa de passar este feriado? E você? Como costuma celebrar este feriado? Conte-nos tudo!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ChefPanda noutras línguas

(English: Flower Delivery in Portugal – our expertise)

Meios de pagamento

Siga-nos

Facebook Icone Icon          Instagram Icone Icon 1         Contacte-nos via WhatsApp

Entrega de flores: principais cidades por distrito
Lisboa Porto Setúbal Outros
Lisboa Porto Almada Faro
Sintra Vila Nova de Gaia Seixal Braga
Cascais Matosinhos Setúbal Coimbra
Amadora Gondomar Barreiro Leiria

 

© ChefPanda 2024

Custo de entrega
Taxa de entrega a partir de 2,90€. A taxa de entrega varia consoante a morada de entrega, o peso e volume da encomenda, o tempo de antecedência da encomenda e a procura para determinada data de entrega.

Recolha de encomenda/pickup point
É possível recolher a sua encomenda em Telheiras, Lisboa. Para tal, escolha a opção de recolha na última página (checkout). Saiba mais aqui.

Campanhas da semana

Oferta de ovos moles para encomendas acima de 50€ e, pelo menos, dois produtos no carrinho.

Oferta de ovo com caramelo salgado para encomendas acima de 100€ e, pelo menos, cinco produtos no carrinho.

Estas ofertas são cumulativas.

Número de telefone

21 049 6943 (chamada para a rede fixa nacional)